O medo de amar estava fora de moda...


Ela sempre soube, mas preferiu ignorar os antigos manuais.

Rasgou os argumentos de uma solidão conhecida e maquiou outros significados para ir além.
Relevou algumas descrenças e desmascarou as ilusões.
O plano parecia dar certo e torná-lo perigoso era empolgante.
Enquanto desafiava a loucura, dissimulando os desejos, outros diziam que ela havia perdido a noção do risco.
Aprendeu o descompasso de um ritmo desconhecido e atormentou o silêncio da tristeza com um riso incontido.
Jogou com algumas cartas camufladas e intimidou as razões avessas, seduzindo o vazio de uma noite monótona.
O que ela não havia notado, ainda, é que o medo de amar estava fora de moda.
A solidão já não voltara pra casa há dias e as letras de uma canção antiga tinham, agora, pronuncias de amor.
Era tarde demais para sair em busca de outras explicações.
Ela estava apaixonada.

47 comentários:

  1. Ai, droga.
    Realmente não dá mais pra voltar atrás, né?!
    Mas e se ela não sabe o que deve fazer agora? Ela nunca se apaixonou e está tão perdida.

    ResponderExcluir
  2. Lindo. Não o amor, hauahauahauaha, o texto. Eu deveria escrever comentários melhores, eu sei, mas é que é simplesmente lindo, e eu não sei lidar com palavras como você sabe lidar, Ana, infelizmente.

    ResponderExcluir
  3. Ainda sinto medo de amar...
    Ainda temo a 'entrega'..

    belo texto

    beijoo meu'

    ResponderExcluir
  4. "O plano parecia dar certo e torná-lo perigoso era empolgante"

    Texto intenso e gostosas de ser lido!

    O mistério, a dificuldade dos encontros, o perigo, as surpresas e a novidade despertam um estado de apaixonamento impossíveis de resistir! Antes ser tarde para buscar explicações do que ser tarde para viver...

    Um beijo!

    ResponderExcluir
  5. [Texto intenso e gostoso de ser lido]

    Gostosa foi a junção das palavras!

    ResponderExcluir
  6. Aninha, que coisa mais cute e fofa *-* Conseguiu descrever em belas palavras o que é se apaixonar. Amei ^^

    ResponderExcluir
  7. Puxa, que lindo, flor...
    realmente maravilhoso, inspiro - me em ti, sabias?
    bjOus

    ResponderExcluir
  8. a gente nunca sabe quando somos tomadas pela paixão...
    beijo!

    ResponderExcluir
  9. foi inevitável se identificar com as tuas palavras, adorei *-*

    ResponderExcluir
  10. oops...
    parece um tropeço, mas é um tombo violento
    o amor é vasto, imprevisível
    inacabado e sutil
    não vem e nem vai, só permanece.
    lindo riscos de grafite...lol

    ResponderExcluir
  11. achei lindo seu blog e seus textos.Muito lindo mesmo. E quanto a esse post pois é, o amor nos pega de surpresa.E é lindo quando não é doloroso.

    grande bj!

    ResponderExcluir
  12. soh pra variar, um texto perfeito!!!
    *-*
    adoro teu jeito de escrever...
    minha frase preferida de hj foi "Aprendeu o descompasso de um ritmo desconhecido e atormentou o silêncio da tristeza com um riso incontido."...
    =***
    se cuida aew...
    \o

    ResponderExcluir
  13. Acho que eu tô meio fora de moda. Nem por medo, mas pela vida mesmo... Lindo texto. ;)

    ResponderExcluir
  14. Quão bom ler algo sobre o amor. Uma vez que não ouvimos mais: Você não sabe o quanto a/o amei. Aonde andam os Romeus e Julietas??
    Beijos. Adoro a sua visita!

    ResponderExcluir
  15. gostei imenso! *.*
    e Adorei seu blog! :) já estou à seguir-te!

    ResponderExcluir
  16. A gente sempre deve. O amor é um safado: sem que a gente perceba ele se desenvolve quietinho e poderoso dentro da gente e aí... tarde demais babe!
    Lindo texto!
    Beijos

    ResponderExcluir
  17. Aprendeu o descompasso de um ritmo desconhecido e atormentou o silêncio da tristeza com um riso incontido.

    Muito gostoso de ser lido, ótimo!

    ResponderExcluir
  18. O amor sempre pinta as mesmas letras nos corações!!


    Tão verdadeiro, beijo doce

    ResponderExcluir
  19. É sempre num descompasso, numa distração qualquer.
    Belo texto.
    beijos

    ResponderExcluir
  20. "A solidão já não voltara pra casa há dias e as letras de uma canção antiga tinham, agora, pronuncias de amor.
    Era tarde demais para sair em busca de outras explicações. Ela estava apaixonada."

    Que lindo! *-*
    adorei o texto,
    beijos.

    ResponderExcluir
  21. Nossa, que forma mais linda e intensa de descrever o que é " estar apaixonado " *-*

    ResponderExcluir
  22. Imagina flor, você não precisa agradecer pois merece todo esse carinho ^^
    ;*

    ResponderExcluir
  23. "O que ela não havia notado, ainda, é que o medo de amar estava fora de moda."
    Mas está mesmo, o que devemos é amar e amar.
    beijos.

    ResponderExcluir
  24. Lindo Flor.Adorei!!! Tem um selinho pra vc lá no meu blog.Beijokas

    ResponderExcluir
  25. Belissimo!
    O amor pode tudo, cura tudo, muda tudo... pra melhor sempre.

    beijos

    ResponderExcluir
  26. teus textos são muito bonitos sempre!
    beijos :)

    ResponderExcluir
  27. Querida Carolina,
    Quero te ver no meu blog novo, snif, pois amo o seu e sinto saudades!!!
    Pode se tornar minha seguidora...rs vai ser meu presente pois gosto e quero estar sempre aqui!!!
    Te espero com carinho
    Lulu

    ResponderExcluir
  28. Nada como estar apaixonada! Lindo aqui, toda sorte do mundo.
    Beijoca!

    ResponderExcluir
  29. Meu blog mudou de endereço, o novo é:
    http://vemcaluisa.blogspot.com/
    :)

    ResponderExcluir
  30. Amor, sentimento inexplicável;

    Beejo :*
    @by_tuuh

    ResponderExcluir
  31. essa descoberta é tão linda...

    beijos!

    ResponderExcluir
  32. Das palavras e sua essencia.. lindo blogger!

    ResponderExcluir
  33. Às vezes amar está meio fora de moda, mas que bom que ela é antiquada, hehe...

    Bjs =)

    ResponderExcluir
  34. "Enquanto desafiava a loucura, dissimulando os desejos, outros diziam que ela havia perdido a noção do risco."
    Lindo!
    Pena que não são todos os amores que dão a coragem de enfrentar os medos e agir na base da loucura..

    ResponderExcluir
  35. simplesmente LINDO...!! AMEI.. vc escreve maravilhosamente bem. Bjus flor

    ResponderExcluir
  36. *.* Adorei adorei adorei. Tenho de seguir o teu blog *.*
    Beijinhos, vou voltar cá muitas vezes :D

    ResponderExcluir
  37. Eu lembro desse processo. Às vezes era lento, outras vezes nem esperava chegar em casa e trancar o quarto. Quando o coração quer, arranja qualquer espaço da mente pra ocupar com algum rosto, gesto, palavra ou nome. E quase sempre nessa ordem, gradativamente se esoalhando pelo lado de dentro da testa.

    Beijos Ana....

    ResponderExcluir
  38. "O amor é a única grife que nunca sai de moda." - P.S. Eu te amo!

    É tão bom se apaixonar... por que mesmo que temos medo de isso acontecer?!

    ResponderExcluir
  39. "O que ela não havia notado, ainda, é que o medo de amar estava fora de moda."

    adoreii *-*

    Beijinhos e boa semana!

    ResponderExcluir
  40. "Você não tem medo de mim, você tem medo é do amor, que você guarda para mim". Adorei.

    ResponderExcluir